(47) 3361-5853

Notícias

Município arrecadou R$ 1 milhão a mais que o previsto nos primeiros quatro meses do ano

30 de Maio de 2019
Metas fiscais do 1º Quadrimestre foram apresentados na tarde de quinta (30)

As contas do município, durante os primeiros quatro meses do ano, apresentaram um saldo superior ao estimado pelo orçamento. A receita corrente arrecadada (cuja previsão do orçamento era de R$ 35,8 milhões) foi de R$ 36,8 milhões, cerca de R$ 1 milhão a mais do que o esperado pelo governo municipal.

A conclusão é da equipe técnica da Prefeitura de Penha que avaliou o cumprimento das Metas Fiscais de janeiro a abril de 2019, na tarde de quinta-feira (30), durante audiência pública convocada pela Comissão Legislativa Permanente de Finanças e Orçamentos do Legislativo Penhense.

Além da presença dos representantes da comissão, presidida pelo vereador Jesuel Francisco Capela, o Juju (PSDB), tendo como membros os parlamentares Antônio Alfredo Cordeiro Filho, Toninho (DEM) e Regiane Severino (MDB), participaram da audiência o prefeito municipal, Aquiles da Costa (MDB), o secretário da Fazenda, Leandro de Lima Borba, os contadores Agairto Tachini Schneider e Camila Machado, contando ainda com a presença de outros vereadores, integrantes do governo municipal e representantes da comunidade penhense que se deslocaram até a sede da CVP para prestigiar a audiência pública.

“Nós apresentamos os pontos mais importantes, conforme determina a lei. Essa apresentação serve como um termômetro para ver como que anda a arrecadação do município, bem como as despesas. A lei determina o controle dos gastos públicos e esse é um mecanismo muito bacana para que tenhamos esse controle”, ressaltou Agairto.

Jesuel Capela reforça a importância do papel da Comissão de Finanças e Orçamentos que é, dentre outras atribuições, a de fiscalizar a gestão fiscal do município. “Agora que o governo municipal apresentou essas informações nós vamos analisar e emitir, posteriormente, um parecer. É muito importante esse acompanhamento para que nós tenhamos o controle das nossas finanças”, ressalta o presidente da comissão.

Aquiles considera que o aumento na receita corrente se torna ainda mais relevante se forem considerados os prejuízos causados pelas chuvas ocorridas no início do ano. “Nós gastamos cerca de R$ 2 milhões com as fortes chuvas que assolaram o município nos dias 17 de janeiro e 17 de fevereiro do corrente ano”, ressaltou o prefeito durante a audiência pública.

Fotos: http://www.cvp.sc.gov.br/foto/278

Vídeo: https://youtu.be/KdAdBCzOryA

Apresentação: http://www.cvp.sc.gov.br/download.php?id=837